O blog
Dizem que falar aos cotovelos é ruim. Dizem que expressar opinião é ótimo, em alguns casos. Unindo ambas as coisas essa pequena garota irá tentar defender as suas próprias opiniões rebeldes e muitas vezes sem causa, de coisas cotidianas, valhas ou às vezes inúteis; passando o tempo aqui, vendo as horas voarem e digitando descontroladoramente palavras aleatórias, porque isso sim é de sua estranha natureza.

Quem
Gabriela Andrade, uma senhorita com 23 anos vividos de misturas sentimentais, questões polêmicas, questionamentos insanos e utópicos sobre o mundo, englobados em torno de muitas confusões. Anseia por um futuro melhor, mas se saberá o que será do temido e exasperado amanhã?

Arquivo
06.09 / 07.09 / 08.09 / 09.09 / 10.09 / 11.09 / 12.09 / 01.10 / 02.10 / 03.10 / 04.10 / 08.10 / 09.10 / 10.10 / 11.10 / 12.10 / 01.11 / 02.11 / 03.11 / 04.11 / 05.11 / 07.11 / 08.11 / 09.11 / 01.12 / 02.12 / 03.12 / 04.12 / 07.12 / 09.12 / 03.13 / 07.13 / 11.13 / 01.14 / 01.15 / 02.15 / 03.15 / 07.15 / 01.17 /


Somebody save me from myself
Comentários (4) // domingo, 30 de setembro de 2012

Você está ótima, a sua vida está ótima e o coração melhor ainda. Mas, de repente, algo surge do nada e você sente aquele vazio que te puxa por inteira e que te impede de fazer qualquer coisa, mesmo que seja besteira. É como se uma âncora te levasse para o fundo do seu mar, enquanto você ainda estivesse na terra, sem explicações. Você ainda berra, em vão. Não, você não está em Doctor Who ou embarcou num avião que te levasse para Lost. Então, você digita no Google o que possa vir a significar isso, enquanto lentamente a âncora te leva mais ao fundo.
E mais.
E mais.
E mais.
E mais...
até que você se encontra aqui, parada e não querendo nem piscar. E percebe que se falar com alguém também não vai adiantar. O Google dessa vez não trouxe uma definição exata e não adianta chamar o Chapolim Colorado, mas mesmo assim você se pergunta: “oh! e agora, quem poderá me ajudar, me defender e me salvar?”
Você precisa estudar, fazer mil e uma coisas e não consegue. E uma só pergunta te instiga: “por quê?” Ignorantes irão dizer que é frescura e normais falarão que “é normal, ânimo, acordeee!” Dizer o óbvio às vezes ajuda e outras vezes não.
E é nesse momento que a frase “somebody save me from myself” faz sentido.

Marcadores: ,